Calleri decide, São Paulo bate Flamengo e sai na frente na final da Copa do Brasil

O São Paulo venceu o Flamengo por 1 a 0, na tarde deste domingo (17), e saiu em vantagem na final da Copa do Brasil, diante de 67.350 torcedores no Maracanã.

O gol da partida foi marcado por Calleri, que ainda não tinha balançado as redes na competição, aos 46 minutos do primeiro tempo. O argentino cabeceou após cruzamento de Nestor e desatenção do goleiro Matheus Cunha, do Flamengo.

Com o resultado, o Tricolor Paulista terá a vantagem do empate na partida da volta, domingo que vem, 24, no Morumbi, em São Paulo. Caso o Flamengo devolva o gol de diferença, a decisão vai para os pênaltis.

Muito irritada, a torcida rubro-negra vaiou o time diversas vezes, inclusive o ídolo Gabigol, que foi substituído com dores no segundo tempo. A diretoria também foi alvo de xingamentos, e nem a divulgação da renda (mais de R$ 26 milhões) foi poupada.

Meio de campo é tricolor

A estratégia de Dorival Júnior mostrou-se mais acertada logo nos primeiros minutos. O São Paulo teve a posse de bola e, sem pressa, trocava passes sem ser pressionado até virar o jogo com qualidade.

Pelo meio, Alisson dominou o setor e coube a Lucas Moura acelerar e puxar os ataques. Antes dos 20 minutos, Wellington Rato e Calleri já tiveram boas oportunidades, mas as finalizações foram ruins.

Um Flamengo exposto

Do outro lado, Sampaoli escalou Bruno Henrique, Gabigol e Pedro. A presença do trio não significou um Flamengo ofensivo, mas, sim, exposto. Por característica, os atacantes não acompanhavam os corredores são-paulinos até o fim. Caio Paulista, Nestor e Rato, com liberdade, criaram muito perigo.

Incapaz de ficar com a posse de bola, o time carioca terminou o primeiro tempo sem dar um único chute a gol. A única chance foi aos 34, quando Gerson soube acionar a velocidade de Bruno Henrique.

O camisa 27 invadiu a área e tentou o passe para Gabigol, mas Beraldo apareceu para cortar, e Rafael ficou com a bola em seguida. Esta foi a única intervenção do goleiro do São Paulo antes do intervalo.

Luccas Oliveirada CNNMatheus Dantasda Itatiaia

Compartilhe:

Deixe um comentário